Central de atendimento 24h:
4020 2518

Seguro de Vida para idosos: Como fazer? Vale a pena? Saiba mais!

Muita gente acha que um Seguro de Vida é válido apenas para jovens, mas isso é um grande engano. Atualmente, há vários tipos de seguro de vida para idosos que você pode contratar para amparar a sua família em caso de qualquer eventualidade. Quer saber mais sobre como ele funciona? Continue lendo nosso artigo sobre seguro de vida para idosos e descubra tudo!

Um casal de idosos sentados em um banco, apreciando a paisagem

Mesmo ele oferecendo diversos benefícios e agregando muito valor para a vida dos brasileiros na terceira idade, a maioria das pessoas não tem o seguro de vida para idosos como seu foco principal. 

Afinal, muitas pessoas não enxergam a necessidade de gastar com isso, mesmo que amem muito seus avós, pais, etc. Infelizmente, é uma realidade brasileira. Ainda assim, os números de venda vêm crescendo, o que mostra que já há uma pequena mudança de foco dos consumidores. 

Há muitas corretoras e funerárias que dizem que não é viável fazer um seguro de vida acima dos 60 anos, porém isso é falso. Inclusive, em alguns casos é possível tornar um plano de seguro de vida normal em um plano de seguro de vida para idosos.

Sendo assim, caso seu pai, sua mãe ou outro familiar que você seja responsável precise de um seguro de vida, saber tudo sobre ele e ter algumas dicas é fundamental. 

Exclusividade Amar Assist Benefícios Sociais.

Já que, como diz um ditado bem direto (e um pouco assustador) que as pessoas falam com frequência: “para morrer, só basta estar vivo”. E nós sabemos que isso é verdade, a morte pode acontecer a qualquer momento devido a acidentes e imprevistos.

Não está no nosso controle evitá-la, mas podemos tomar medidas para lidar com ela. Esse é o objetivo do Seguro de Vida, além de outros mais, como prestar assistência médica e psicológica aos seus usuários.

Por isso, preparamos esse conteúdo para você entender mais sobre como o seguro de vida de idosos funciona. Afinal, será que vale a pena mesmo contratar algo assim?

Ademais, o que é incluído nesse tipo de serviço? Vamos ver isso e tudo mais que você precisa saber antes de contratar um seguro de vida para idosos. Continue lendo nosso artigo e descubra tudo que precisa saber! Aproveite!

O que é um Seguro de Vida?

Quando uma pessoa falece, há muitos gastos e processos burocráticos que estendem a dor do luto para além da perda.

Declaração de óbito, translado, escolha do local de sepultamento e funeral etc. São vários trâmites que, quando colocados sobre alguém que ainda está processando o fato de perder quem ama, torna tudo um fardo muito pesado.

Além disso, há preocupações com a questão financeira e com os gastos extras, ligações para familiares, amigos, pessoas próximas.

É um processo extremamente desgastante. Por isso, os Seguros de Vida são contratados para reduzir ao máximo esse desgaste e oferecer todo o apoio necessário num momento tão doloroso.

Geralmente, esses seguros fazem a cobertura de todos os gastos necessários para fazer a despedida, no caso do titular falecer. O valor, após o falecimento do titular, é dividido entre os dependentes igualmente ou priorizando os laços e acordo prévio.

Essa prioridade vai sempre para os filhos e cônjuge, considerados parentes de primeiro grau. No caso de não haver, passa-se aos pais, avós ou irmãos.

Em último caso, o beneficiado será a pessoa que era mais próxima do falecido, porém, é um caso que não costuma acontecer com frequência. 

A não ser que o titular não queira que ninguém da sua família seja beneficiado ou que não tenha nenhum parente para denominar como seu beneficiado.

Um fato importante: seguros de vida não cobrem apenas casos de morte do titular, mas também doenças graves ou invalidez.

Plano Funerário Brasil Amar Assist com atendimento imediato

Além disso, como a variedade de seguros de vida é realmente grande, alguns oferecem serviços o mais completos possível. Tanto para seus titulares quanto para os beneficiados.

Chegam até a cobrir dívidas da família após o falecimento do titular e as despesas educacionais dos filhos.

Leia um conteúdo interessante aqui: Quais as providências legais após a morte de um ente querido?

Como é feita a cobertura do Seguro de Vida?

Como dito anteriormente, o Seguro de Vida funciona tanto para os gastos fúnebres e o auxílio com a perda do titular, quanto para assistência com doenças graves e outras questões.

Abaixo detalhamos os tipos de cobertura e benefícios com a contratação de um.

Respaldo financeiro em caso de morte do titular

Essa cobertura oferece alívio financeiro aos beneficiados pelo Seguro de Vida no caso de o titular vir a falecer, porém, há algumas questões mais específicas.

Por exemplo: a quantia acertada na apólice de seguro só será destinada aos beneficiados se o tipo de morte constatada for coberta pelo acordo.

Suicídio não é uma delas. A grande maioria dos seguros de vida não cobre mortes por suicídio ou provocadas, apenas morte acidental ou natural.

Portanto, o procedimento é que, após a morte do titular, o valor assegurado vá para o parente de primeiro grau mais próximo, geralmente o cônjuge. Filhos e pais estão nessa lista.

No caso de não haver, os próximos são os avós ou irmãos e, por último, parentes próximos ou amigos íntimos.

Quitação de dívidas e despesas com educação

Alguns planos são tão completos que oferecem esse tipo de auxílio após a morte do titular, porém, há cláusulas específicas que variam de acordo com cada contratação.

Assim, a família fica assegurada de ter dívidas quitadas quando o titular falecer, podendo se reconstruir com cautela. Bem como as crianças ou adolescentes podem ter a sua educação financiada de acordo com o contrato vigente e as cláusulas permissivas.

Leia um conteúdo interessante aqui: O que é seguro decesso e como ele funciona?

Mãos unidas.

O que é um seguro de vida para idosos?

De maneira prática, o seguro de vida para idosos possui o mesmo objetivo que o produto para pessoas de quaisquer idades: garantir a tranquilidade do segurado e das pessoas que ama. 

Afinal, trata-se de uma proteção cujas principais coberturas, como a de morte e de invalidez, dão direito ao recebimento de uma indenização, com valores e condições previstas na apólice, para que os beneficiários ou o próprio titular, no caso de invalidez, por exemplo, não fiquem desamparados em momentos difíceis.

O seguro de vida em si não possui qualquer diferença em termos do que é garantido pelas coberturas para uma pessoa com mais de 60 anos ou para alguém de 35 anos, por exemplo. 

No entanto, a idade é um fator que influencia no preço do seguro ou até mesmo na aceitação ou não por parte da seguradora, fator que explicaremos ao longo do texto.

Além disso, algumas seguradoras possuem pacotes de seguro de vida para idosos incluindo coberturas na apólice pensadas para o público da terceira idade, como serviços de assistência. Dentro deste seguro, os seguintes casos são amparados:

  • Morte por causas naturais;
  • Morte por causas acidentais;
  • Morte por causa de doenças;
  • Assistência Residencial;
  • Assistência Funeral.

Contudo, também existem companhias que não disponibilizam a contratação de determinadas coberturas para os mais experientes que são comuns para outros públicos por considerarem que trata-se de um grupo de maior risco.

Quanto custa em média um seguro de vida para idosos?

Você deve estar se questionando, portanto, quanto esse tipo de seguro custa em média de forma mensal. Assim como acontece no caso da maior parte dos seguros, não existe um preço determinado para o seguro de vida para idosos de maneira geral. 

Existem diversos fatores que influenciam no valor final da apólice, como o histórico de saúde da pessoa, estilo de vida, se é fumante ou não, idade e outros itens.

No caso do seguro de vida, a idade é um fator preponderante para a precificação

Considerando uma apólice em que duas pessoas possuam as mesmas coberturas contratadas, a tendência é de que uma pessoa idosa pague mais caro, diferentemente do que acontece com o seguro Auto, por exemplo, que geralmente custa mais para o público jovem.

Ou seja, quanto maior a chance do cliente acionar o seguro, no entendimento da seguradora, maior será o seu preço, pois é necessário ter as provisões necessárias para atender o segurado quando necessário. 

Neste caso, uma pessoa idosa apresenta mais riscos, estatisticamente, de vir a falecer ou sofrer com doenças e/ou acidentes que possam ocasionar algum tipo de invalidez, por exemplo.

Em geral, podemos oferecer uma média muito ampla de 40 até 400 reais mensais ou mais. 

Além dos fatores mencionados, também vale pensar na região onde você mora e na empresa de seguros na qual você escolhe. Tudo isso acaba mudando o valor final da mensalidade do seguro.

Caso não tenha ficado claro, digamos que um idoso de 62 anos quer contratar um seguro de vida e um jovem também. O jovem pagaria R$ 100,00, o idoso até no máximo R$ 600,00. Ou seja, de fato, o valor de seguros de vida para idosos podem ser mais altos.

Existe uma idade determinada para contratar um seguro como esse?

Não existe uma regra que define uma idade limite para que se possa contratar um Seguro de Vida. No entanto, por conta do aumento do risco à medida que a idade avança, algumas seguradoras não comercializam o produto para quem está acima de determinada faixa etária. 

De maneira geral, é possível encontrar companhias que fazem o seguro de vida para pessoas que possuem até 74 anos e, eventualmente, até os 80 anos de idade. 

Em contrapartida, algumas seguradoras podem não trabalhar com o produto para pessoas na terceira idade. Isso ocorre pois, como é de se esperar, os gastos com uma pessoa de idade avançada podem ser muito maiores que uma pessoa jovem e com saúde intacta.

Por que fazer um seguro de vida para idosos?

Agora já entendemos como esse tipo de seguro de vida para terceira idade funciona, portanto é ideal saber sobre suas vantagens. 

Afinal, o seguro de vida para idosos pode oferecer várias razões para que você contrate ele. Quer saber as principais vantagens para fazer um seguro de vida como esse? Continue lendo!

Auxílio médico (internação, invalidez ou despesas médicas)

No caso do titular enfrentar problemas de saúde que lhe impedirão de continuar exercendo as suas funções e que estejam previstos em contrato, ele tem o direito de obter auxílio do seguro.

A maioria dos seguros cobre invalidez por acidentes, seja parcial ou completa. A depender do plano, ela pode incluir os seguintes benefícios:

  • diária de internação hospitalar;
  • assistência médica ou segunda opinião médica;
  • orientação nutricional, fitness e psicológica;
  • locação de aparelhos ortopédicos;
  • assistência pet.

Poder oferecer tranquilidade para o segurado

Ao saber que os seus entes queridos estarão amparados após a sua partida, o idoso poderá desfrutar do presente sem se preocupar com o futuro daqueles que ama. 

Portanto, um seguro de vida também pode trazer mais tranquilidade para o segurado e permite que ele aproveite o melhor da sua vida, mesmo estando na terceira idade.

Está gostando do nosso artigo? Aproveite e confira mais conteúdo informativo como esse no nosso blog: o que é o processo de mumificação, como funciona, ainda é feito hoje?

Amenizar problemas de saúde

Para os próprios titulares, as possibilidades giram em torno do suporte em caso de problemas graves de saúde.

Nós sabemos que, quanto mais velhos ficamos, mais fácil é desenvolver problemas de saúde como consequência do estilo de vida quando mais novos ou mesmo por negligenciar os cuidados básicos de saúde.

Dessa forma, os riscos aumentam com a idade e precisamos estar preparados para lidar com eles. Não apenas doenças, mas acidentes decorrentes da idade.

O cálcio nos ossos vai diminuindo com o tempo e quebrar um osso ou trincar fica mais fácil, fato perigoso quando se é idoso.

O Seguro de Vida, então, seria um respaldo médico perfeito para lidar com esses problemas mais comuns na velhice.

Isso não significa viver segundo essa lógica lúgubre e aceitar que o fim está próximo de forma dramática e afobada, mas sim compreender que essas questões são naturais e fazem parte de um planejamento necessário.

Embora não seja o padrão do planejamento da economia doméstica, deveríamos levar esses fatos em consideração sempre que pensamos no planejamento financeiro de uma família.

Leia um conteúdo interessante aqui: Por que podemos esquecer algumas lembranças?

O que fazer antes de contratar um Seguro de Vida para idosos?

Abaixo, algumas dicas de como contratar um Seguro de Vida para o idoso que você ama, ou até mesmo para você, caso tenha mais de 60 anos.

Analise as opções

Uma boa parte dos seguros de vida para idosos oferece um campo somente para orçamento e você pode ter uma ideia de como vai gastar e quanto tempo é o período de carência, se houver.

Os preços são extremamente variados e começam em taxas que não ultrapassam os R$ 10,00 por mês, mas dependem exclusivamente do plano que você pretenda contratar.

É importante analisar as melhores opções, tanto no sentido financeiro quanto no sentido dos benefícios, afinal, cada realidade é única.

Para idosos com saúde frágil, um seguro que cubra internações e despesas médicas é a opção mais indicada, mas só se for possível arcar com os gastos.

Planeje-se bem

É claro que, após a contratação do seguro, a pessoa não pode viver a vida da forma que quiser e ignorar as consequências. Da mesma maneira, ela não pode dar brecha para incidentes comuns devido à negligência.

Por exemplo: não fazer check-ups ou verificar a saúde ocasionalmente se enquadra como negligência. É preciso ter uma ideia de como estamos por dentro para que nenhum esforço seja em vão.

Dessa forma, enquanto você tem a cobertura do seguro de saúde, também mantenha-se atualizado sobre os gastos que você pode ter com saúde, bem como o estado dela.

O Seguro de Vida não é uma garantia de que nada vai acontecer, apenas uma garantia de que receberá os cuidados adequados se acontecer, ou mesmo que sua família terá amparo nos momentos mais difíceis.

Saiba se você está saudável e apto a usufruir do serviço que contratou.

Verifique as possibilidades

Além do Seguro de Vida para a pessoa idosa, veja também a possibilidade de contratar outros serviços dentro da mesma função.

Abaixo te mostraremos uma seção somente com os tipos mais comuns de seguros que são contratados.

É claro, há muito mais que os listados, com cobertura de coisas muito específicas e abrangentes, mas procuramos resumir bem.

Leia um conteúdo interessante aqui: Quais são os custos de um funeral?

Tipos de seguros e a influência na economia da família

Como vimos, seguros são investimentos para o futuro e uma forma de garantir respaldo financeiro e médico quando precisarmos lidar com imprevistos de quaisquer tipos.

Confira abaixo alguns exemplos de seguros mais contratados e qual é o impacto financeiro mais comum a quem os utiliza.

Seguro de saúde

Evita que você gaste muito com procedimentos esporádicos e internações quando imprevistos de saúde acontecerem. O seguro de saúde pode ser mais barato que pagar um plano de saúde e oferece a vantagem de só pagar quando usá-lo.

Seguro automotivo

Quando seu carro ou transporte mais usado der problema e você não tiver ninguém por perto para auxiliar, o seguro automotivo fará a manutenção e reparo do seu veículo.

É um serviço bem completo e geralmente envolve muitas categorias de serviços diferentes, sendo bem mais barato que consertar o veículo quando o problema acontecer.

Além do mais, oferece assistência em locais que talvez você não tenha, no caso de problemas ocorrerem.

Seguro residencial

Garantem que a sua propriedade e seus bens serão bem guardados, ou você terá o dinheiro do seguro para se restabelecer em seguida. Pode servir para desastres naturais, acidentes diversos que não tenham sido ocasionados pela família etc.

Esse tipo é o que oferece, também, sistemas de segurança e assistência para problemas hidráulicos, elétricos etc.

Seguros de equipamentos

Cobre danos acidentais aos aparelhos que você queira respaldar. Geralmente, o valor dos aparelhos é alto, como um notebook gamer ou um computador pessoal muito bem elaborado.

Plano funerário

Assistência funerária em momentos de perda, assim sua família pode focar apenas em processar o ocorrido e ter o conforto de todos os trâmites de funeral e sepultamento serem resolvidos pelo plano.

Você pode ter uma leitura interessante aqui: Acidentes domésticos: como prevenir? Entenda como proteger você e sua família de eventualidades.

Duas pessoas, bengala.

A visão da velhice e a relação com os seguros de vida para idosos

Temos visões próprias sobre muitas coisas, inclusive como enxergar a velhice e a morte. Apesar dessa visão ser afetada pela sociedade em que vivemos, nós mesmos podemos determinar como enxergar a proximidade com o fim da vida.

Algumas sociedades idolatram a velhice e têm formas próprias de lidar com ela, intrínsecas em sua cultura e na forma como a sua sociedade se move. Da mesma forma, diferentes visões da morte e do período breve até ela.

O Brasil não é o exemplo mais nítido de respeito à velhice e à terceira idade, não pelo desrespeito em si, mas pela inexistência de uma cultura que celebre esse momento de maneira vívida.

E isso determina como viveremos dali em diante, se medindo nossos passos com cautela para que cheguemos à velhice sem arrependimentos e podendo desfrutar dela com calma ou se determinamos que as consequências ficam para quando ela chegar.

Ou seja, há uma escolha entre seguir as regras e cuidar do que precisamos para ter uma vida longa e feliz e escolher viver sem medir o dia de amanhã.

Essas visões acabam influenciando na contratação de um Seguro de Vida positiva ou negativamente, já que está intrínseco à visão que temos da velhice, do que é ou não necessário fazer nela. Do comportamento que precisamos ter e por aí vai.

Seguindo essa lógica, contratar um Seguro de Vida para idosos funciona como comprovação maior da preocupação e importância que queremos dar num dos estágios mais importantes de suas vidas.

Com isso não desejamos dizer que essa é a única forma de demonstrar amor pelo velhinho que está conosco, sejam nossos pais ou avós, mas é uma das mais eficazes.

Vale a pena então contratar o seguro de vida para idosos?

A maioria dos seguros de vida para idosos está incluso em planos específicos e seguros abrangentes, como o Seguro de Vida familiar, que é uma série de serviços para proteção e auxílio de uma família e todas as partes que a complementam.

Dessa maneira, ter um Seguro de Vida para idosos é garantir que uma parte importante da sua família ou da sua vida seja bem guardada.

Além da própria realidade traiçoeira da vida, não podemos deixar que acasos nos separem de quem amamos, muito menos quando precisam desfrutar de todos os frutos que plantaram durante a vida.

É um ato de amor oferecer segurança para quem se esforçou tanto por nós. Claro, sabemos que existem famílias cujos pilares, pais e avós, podem ser narcisistas ao extremo e gerar traumas profundos, mas esses casos não se aplicam ao exemplo.

Na hora de descansar, a aproveitar a aposentadoria ou os benefícios adquiridos ao longo da vida, precisamos estar mais do que preparados e cientes da realidade.

Por fim, é um ato de amor tanto por quem você gosta quanto para si mesmo, já que você reconhece a sua própria necessidade de ter um descanso merecido e a cobertura total para isso.
Gostou do nosso conteúdo? Você pode ler mais sobre esses assuntos e muitos outros no nosso blog.

Deixe um comentário

Proteja sua família das altos custos com funerais

Plano Funerário a partir de R$85 mensais

Ao clicar em “Quero mais informações”, você confirma que seus dados estão corretos e concorda com a Política de Privacidade.